Que inexplicáveis as pessoas.
Caminham para onde nesta avenida?
Esta avenida
— sem fim —
vai dar num antigo porto
onde a cidade é mais linda.
Nesse porto (nesse porto
eu eterna criança quisera estar)
o mundo acaba em pássaros e
contêineres.

*

leia também aqui




2 comentários:

Bruno de Abreu disse...

gostei muito dos últimos dois versos!

Camila F. disse...

"o mundo acaba em pássaros e/ contêineres."

parece que vc tá falando da minha cidade...
:)

beijo