A manhã me apanhou cedo demais.
Levanto ainda estremunhado
do meu sonho para a vida real.
O corpo
corruptível.
Com fome de tudo.

Com sede de tudo.



2 comentários:

Alice Sant´Anna disse...

joão, agradeço muito o seu comentário e fico feliz em saber que você gostou de lá. também gostei muito daqui.

beijos

Marianna disse...

geralmente acordo sem fome de comida.
mas me identifiquei, cara.

poste mais.
beijos